Maria Salomé foi internada após passar mal durante a partida que definiu o rebaixamento do time mineiro para a série B do Brasileirão

Morreu aos 86 anos, no final da noite desta segunda-feira (9) a torcedora-símbolo do Cruzeiro, Maria Salomé da Silva, conhecida como Dona Salomé.

Roberto da Silva, filho da idosa, informou que a mãe passou mal após a partida que definiu o rebaixamento do time mineiro para a série B do Brasileirão, neste domingo (8).

— Ela ficou ofegante, foi atendida no estádio ainda e depois transferida para o hospital.

O jogo foi marcado por brigas e tumultos dentro e fora da arena. Contudo, Silva não acredita que a mãe tenha se sentido mal por causa dos confrontos. O filho único de Dona Salomé conta que a idosa tinha problemas cardíacos e fazia uso de medicamento controlado para pressão.

Dona Salomé trabalhava como faxineira na sede do Cruzeiro, em Belo Horizonte. A torcedora frequentemente era vista nos estádios vestida de azul e com uma raposa de pelúcia nas mãos. Ela deixa um filho, dois netos e três bisnetos. A família aguarda a liberação do corpo para definir os detalhes sobre o sepultamento.

Pelas redes sociais, torcedores de diferentes clubes lamentaram a morte de Dona Salomé. A equipe do Mineirão emitiu uma nota lembrando a presença constante da torcedora no estádio. O Cruzeiro também se manifestou sobre a perda da torcedora. 

Veja a nota do Cruzeiro:

“O Cruzeiro Esporte Clube lamenta profundamente o falecimento de Maria Salomé da Silva, a nossa Dona Salomé. Mais do que uma torcedora ilustre, que apoiou o time ao longo de seus 86 anos, Salomé esteve no convívio diário de funcionários e associados no Clube Cruzeiro Barro Preto, onde era colaboradora.

O Cruzeiro presta solidariedade aos familiares e aos mais de nove milhões de torcedores, que neste dia 10 de dezembro se tornam órfãos de uma das mais apaixonadas cruzeirenses. As informações sobre o velório e o sepultamento de Dona Salomé serão divulgadas em breve.”