Apesar da paralisação do futebol ser necessária em meio à pandemia do novo coronavírus, alguns dirigentes estão incomodados com o período inativo dos clubes. É o caso de Ricardo Drubscky, diretor de futebol recém-chegado ao Cruzeiro. Segundo ele, a pausa está sendo um atraso e que ele se encontra de mãos atadas para trabalhar em prol da Raposa.

“O mercado está literalmente parado. Estamos conversando diariamente com companheiros de outros clubes. Estamos de mãos atadas. Esse intervalo é um atraso, não é um tempo”, disse.

Disse também que da forma como está acontecendo, vai haver prejuízo financeiro no Brasil e no mundo e vai haver prejuízo de performance. “Nós perdemos contato com nossa equipe, com nossos jogadores, à distância de todos”, concluiu.